MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

CHOPERIA RAMON/COIFEODONTO 1 ANO

CHOPERIA RAMON/COIFEODONTO 1 ANO
COIFEODONTO 1 ANO

domingo, 10 de dezembro de 2017

Filho mata mãe com tiro de espingarda e depois é morto pelo irmão a golpes de terçado em Porto Walter, interior do Acre

Crime ocorreu a comunidade Voz do Natal, em Porto Walter, interior do Acre (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Um crime bárbaro foi registrado na tarde deste sábado (9), na Comunidade Voz do Natal, em Porto Walter, interior do Acre. A dona de casa Zilmar Vieira Melo, de 59 anos, foi morta com tiro de espingarda pelo filho, José Benedito Melo, de 23 anos. 

Revoltado, o irmão de Melo, que é filho de criação de Zilmar e não teve o nome divulgado, o matou a golpes de terçado e está foragido. Os homens eram irmãos por parte de pai. 

O crime ocorreu após uma discussão entre mãe e filho por causa de um animal da família. O filho, então, disparou contra a mãe, que chegou a ser levada para o Hospital de Porto Walter mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois. Já Melo, morreu ainda no local do crime logo após matar Zilmar. 

“As primeiras informações que chegaram até nós é que teria acontecido essa discussão por causa de uma égua, algo assim, e acabou que o filho vitimou a mãe e, após isso, foi morto pelo irmão”, disse o delegado Lindomar Ventura. 

Melo foi ferido a golpes de terçado no braço esquerdo, na nuca e nas costas. O meio irmão fugiu com o terçado e a espingarda para um matagal. O delegado disse que o caso será apresentado e apenas o juiz pode determinar se houve legítima defesa na ação. 

“Reunimos as informações e repassamos ao Judiciário, que deve informar se foi o caso de uma legítima defesa, nesse caso, a terceiro ou não. O fato é que estamos em busca do suspeito e, se ele for preso nas próximas horas, vamos realizar o procedimento de flagrante”, complementou. 

O corpo de Zilmar foi liberado para a família neste domingo (10) e Melo também deve ser enterrado na comunidade e não devem passar por exames em Cruzeiro do Sul. 

“Foram tiradas fotos dos corpos para exame, mas eles não vão vir para a cidade devido à dificuldade de locomoção e a demora”, finalizou Ventura. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages