ALIANÇAFIBRA COM NOVOS PLANOS

ALIANÇAFIBRA COM NOVOS PLANOS
O SEU NOVO PROVEDOR EM TIMBIRAS 100% FIBRA

EM TIMBIRAS TEM "W CELL"

EM TIMBIRAS TEM "W CELL"
ASSISTENCIA TECNICA EM CELULARES

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Hospital Regional de Timbiras aumenta em 122% o número de cirurgias gerais, de 2015 a 2019

Magda Alvez Viana teve a filha no Hospital de Timbiras
A ampliação da capacidade de atendimento, com adoção de novos procedimentos, tem marcado a história do Hospital Regional de Timbiras, que completou 7 anos neste sábado (22). A unidade, que integra a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), teve um aumento de 122% no número de cirurgias gerais realizadas no ano passado em relação ao primeiro ano de gestão do governo Flávio Dino, em 2015, passando de 1.048 procedimentos para 2.333.

“Estamos caminhando rumo a um Maranhão com muito mais saúde. Avançamos na ampliação da rede de assistência e inauguramos novos serviços. A cada investimento direcionado pelo Governo do Estado, buscamos proporcionar melhores condições de saúde à vida dos cidadãos maranhenses”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Em relação ao número de atendimentos, como consultas, exames e internações, o aumento foi de 31%, no mesmo período, segundo dados da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), que gerencia a unidade. Naquele ano, foram feitos 220.849 atendimentos e, em 2019, foram 290.816.
De acordo com o diretor administrativo do Hospital, Sansão Pinheiro, o Hospital passou por algumas modificações, principalmente com a realização das cirurgias eletivas. “Com o apoio da Secretaria Estadual da Saúde, fizemos um projeto para inclusão de cirurgias eletivas e começamos um processo de mutirões de cirurgias para que a gente batesse nossa meta, que, antigamente, era de 60 cirurgias por mês. Com os mutirões, nós elevamos o patamar do hospital em número de cirurgias para 250, 270 cirurgias eletivas por mês, fora as emergenciais”, destacou.

O Hospital Regional de Timbiras possui 50 leitos e realiza cirurgias nas especialidades de ginecologia, obstetrícia, plástica reparadora, pediatria, urologia, vascular, videolaparoscopia e cirurgias gerais. Além disso, a unidade realiza atendimento ambulatorial em clínica médica, pediatria, obstetrícia e ginecologia. 

Em relação aos exames ofertados na unidade de saúde chama atenção o crescimento de 282% do número de eletrocardiogramas realizados no ano passado em relação a 2015 – salto de 379 para 1.451. Além disso, desde 2018, o Hospital também passou a realizar endoscopias.
“Temos um hospital moderno, equipado, um serviço ambulatorial muito forte. Contamos com uma UCI (Unidade de Cuidados Intensivos) de seis leitos. O nosso centro cirúrgico é muito forte, firme e atuante e, sobretudo, aberto para receber a população do Maranhão”, detalha Sansão Pinheiro.
Um fato importante na história do hospital ocorreu em abril de 2018, quando foi inaugurada uma unidade de cartório de registro civil, possibilitando que mães e pais pudessem garantir a certidão de nascimento dos bebês na própria unidade até 30 dias após o nascimento. Outra inovação mais recente foi a instalação de um laboratório para realização de exames no próprio hospital. Desde maio de 2019, o material coletado não precisa mais ser enviado para municípios próximos, como Coroatá e Codó, para que sejam realizados os exames clínicos.

Tratamento
 
Ter sido bem acolhida desde a recepção do hospital fez toda a diferença para que Magda Alvez Viana tivesse a tranquilidade necessária para dar à luz seu bebê de parto humanizado. Ela deu entrada na unidade na manhã de terça-feira (18) e exibia, horas depois, a alegria de ter o filho ao seu lado.
“Da recepção até o pré-parto, eu fui muito bem acolhida, muito bem tratada. Quando eu cheguei, já estava com 2 centímetros de dilatação e já me internaram logo para poder fazer todo o procedimento. Daí, eu já gostei da forma como foi o tratamento. As pessoas aqui são muito humanas, pensam muito no próximo. A minha visão referente a isso é que eles se colocam no lugar da pessoa”, garantiu a paciente.
João Casimiro Neto com a esposa Silvana Bezzerra
João Casimiro Neto, acompanhante da paciente Silvana Bezerra Pinto, que aguardava uma cirurgia de histerectomia, também observou a qualidade da estrutura e do atendimento no Hospital Regional de Timbiras. “Chegamos na terça-feira. Viemos para cá para ela fazer a cirurgia de histerectomia. Eu tô gostando, achando muito bom, o pessoal é bacana, a estrutura excepcional, sinceramente, o atendimento é muito bom. Tudo que a gente precisa estamos sendo bem atendidos”, afirmou.

Fonte: ASCOM/HRT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.