MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
ECONOMIZANDO COM VOCÊ

OIFEODONTO 1 ANO

OIFEODONTO 1 ANO
LOJAS TROPICAL - MANIA DE PREÇOS BAIXOS

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Maranhão apresenta projeto de redução da pobreza para Junta Executiva do FIDA


Uma comitiva do Governo do Estado representado pela Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) esteve em Teresina – PI na última segunda-feira (21). O objetivo foi apresentar o projeto que visa a redução da pobreza nos municípios do Maranhão através da agricultura familiar, para a Junta Executiva do FIDA – Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola.  A Junta Executiva é um dos principais órgãos decisórios do FIDA, responsável por aprovar investimentos e novos projetos do FIDA e ainda direcionar o trabalho e intervenções do Fundo. 

Além do Maranhão, Estados como Piauí, Bahia, Ceará, Paraíba, Sergipe e Pernambuco estiveram presentes no evento apresentando seus projetos que se encontram em andamento e em estágio de implantação (MA e PE). Todos os projetos têm como foco a redução da pobreza no Nordeste Brasileiro incluindo povos como comunidades tradicionais, jovens, quilombolas, mulheres e indígenas, cada Estado com sua peculiaridade.

Para o secretário Adelmo Soares, momentos como esse significam, cada vez mais, que o Maranhão avança para o desenvolvimento. “Ter a oportunidade de defender o povo do Maranhão quando, em um passado não muito distante, nem se quer era citado é muito gratificante. Pelas outras apresentações pudemos perceber que os outros Estados estão conseguindo transformar a vida de várias famílias e agora será a nossa vez”, disse satisfeito.


De acordo com a apresentação da comitiva do FIDA, uma das linhas de atuação do Fundo para o período de 2016-2021 tem interesse em trabalhar de forma inovadora. A escolha dos locais onde estão sendo desenhados os dois novos projetos (MA e PE) no caso do  Maranhão, especificamente, não somente por ser uma área de população pobre, mas também por estar localizado em uma área de transição e proximidade com a floresta amazônica.

O representante do FIDA no Brasil, Hardi Vieira, explicou que a questão da localização do Maranhão contribui para alcançar comunidades longínquas. “É uma oportunidade que o órgão tem de utilizar suas expertises para atender também comunidades indígenas. Embora o FIDA já tenha trabalhado com povos indígenas em outros países, o Maranhão será o primeiro Estado brasileiro que o Fundo desenvolverá essa experiência”, pontuou.

Depois da apresentação dos projetos, representantes dos Estados envolvidos puderam trocar experiências por meio de uma rodada de perguntas e respostas, além de conhecer mais sobre o cenário da pobreza no Nordeste do Brasil através de um estudo apresentado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que finalizou o encontro.

Fida
No Brasil, o Fida trabalha com foco no semiárido do Nordeste para beneficiar, principalmente, agricultores familiares, assentados e trabalhadores rurais com prioridade a mulheres e jovens. Combater a fome, fortalecer a segurança alimentar nas comunidades rurais, gerando emprego e renda nos municípios maranhenses são algumas atuações do Fida.
No Maranhão o Fida atuará em seis territórios: Baixo Parnaíba, Cocais, Campos e Lagos, Lençóis Maranhense, Médio Mearim e Vale do Itapecuru. Com investimentos de R$ 156 milhões, o projeto beneficiará 790 mil pessoas e 122 comunidades quilombolas. O recurso investido no Maranhão é proveniente da parceria do Governo do Estado e Fida, através da coordenação da SAF.




Assessoria de Comunicação e Eventos - Ascom 
Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF)
Contato: +55 98 9182-3778

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Pages