MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

OIFEODONTO 1 ANO

OIFEODONTO 1 ANO
CHOPERIA RAMON TUDO DE BOM

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Atividade apícola do Território Turi-Gurupi ganha destaque durante realização da Agritec

O biólogo e diretor de pesquisa da Agerp, José Malheiros, ministra curso sobre criação racional de abelhas e produção de abelhas rainhas

O território Turi-Gurupi é caracterizado pelo número elevado de propriedades baseadas na agricultura familiar e em experiências voltadas para atividade agropecuária, com destaque para a criação racional de abelhas, vista como um mecanismo acessível de geração de renda para as famílias rurais na região. Com o objetivo de valorizar a produção local e promover a troca de conhecimentos sobre inovações tecnológicas, produtores, técnicos, professores, pesquisadores e estudantes, estiveram reunidos durante a sétima edição da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), realizada no município de Zé Doca, entre 04 e 06 de agosto.

Foram mais de 100 inscritos nos cursos e palestras sobre abelhas do tipo africanizada (ApisMelifera), espécie com ferrão associadas à apicultura, e nos cursos de abelhas sem ferrão, do tipo Tiúba (MeliponaFasciculata), nativas da região amazônica maranhense, cuja atividade é conhecida como meliponicultura. A programação contou também com práticas desenvolvidas no espaço tecnológico para demonstração das espécies e comercialização de produtos durante o evento.
 
Público na Agritec confere demonstração prática da coleta do mel, feita pelo técnico Joselias Castro
Presente em todas as edições da Feira, o biólogo e diretor de Pesquisa da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – Agerp, José Malheiros, responsável pela coordenação do projeto de apicultura e meliponicultura, aponta para a grande novidade da Agritec Zé Doca, o curso sobre a criação de Abelha Rainha, a mais importante da colmeia.

 “A região é a que mais produz mel de abelha africanizada no Maranhão, com cerca de 120 toneladas por ano e média de 800 produtores, e nesta Agritec inovamos com o treinamento para a criação de abelhas rainhas, abordando as técnicas adequadas de manejo, voltadas para quem já possui contato com a atividade, fortalecendo e aumentando a produtividade do mel. Tivemos também o curso de criação racional para iniciantes, com adoção de técnicas de manejo para esta área, ainda pouco difundida”, disse o diretor.

“Mais Produção”

O Governo do Estado, por meio das ações do Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab), lançou o Programa ‘Mais Produção’, definindo as 10  principais cadeias produtivas para o desenvolvimento do Maranhão, que agregam esforços das secretarias e órgão estaduais vinculados à agricultura, produção e assistência técnica, tais como, a Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (Saf) e Agerp, que juntas coordenam sete cadeias: Feijão, Mel, Ovinocaprino, Hortifruti (Caju) e Hortifruti (Abacaxi), Mandioca e Aves caipiras.

O presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, aponta para a importância do aperfeiçoamento das cadeias produtivas, que durante a Agritec tiveram um grande espaço de discussão.

“A Agerp, junto Ao Sistema Saf, trabalha em ações conjuntas para corrigir as lacunas deixadas no Estado por tantos anos, tendo sempre em vista possibilitar a ampliação do desenvolvimento rural sustentável, aumentar a produção, o conhecimento e a renda das famílias no campo. Levamos para a Agritec palestras sobre Ovinocaprino, Mel, Hortifruti e espaço tecnológico do Feijão Caupi, reafirmando o papel da Agerpe, sua função social para o Maranhão”, disse o Júlio César Mendonça.

O Governo do Estado, por meio da Agerp,destina apoio aos apicultores maranhenses com a estruturação e modernização dos locais de produção, como o Entreposto de Mel de Junco do Maranhão, da Casa de Mel de Santa Luzia do Paruá e o Núcleo de Criação de Abelhas da Uema, em São Bento.

José Malheiros destaca a participação da Agência para o desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Mel “A Chamada Pública para revitalização das agroindústrias da região do Alto Turi será publicada ainda esse ano e o edital para a compra de equipamentos e revitalização do núcleo de criação racional de abelhas em São bento será lançado até o final de agosto. A Saf e Agerp também garantiram a contratação de mais dois técnicos especialistas, que prestarão assistência técnica aos agricultores da região”, frisou o biólogo.

“Com a realização das Agritecs, promovidas em todos os territórios do Maranhão, o Governo tem levado conhecimento e produção em diversas áreas, em especial, as abordadas nas cadeias produtivas trabalhadas pela SAF. Acreditamos que a partir da assistência técnica contínua e permanente, promovida em parceria com a Agerp, iremos alavancar o desenvolvimento do setor produtivo e a vida dos agricultores familiares”, disse o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares. 


Fonte: Agerp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages