MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
ECONOMIZANDO COM VOCÊ

OIFEODONTO 1 ANO

OIFEODONTO 1 ANO
LOJAS TROPICAL - MANIA DE PREÇOS BAIXOS

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Novo prefeito de Timbiras encontra dívidas com a CEMAR, CAEMA e previdência municipal zerada

O blogdoacelio entrevistou o prefeito eleito de Timbiras, o médico Antonio Borba, na ocasião de sua visita a Codó em razão da entrega de sementes de milho e arroz feita pelo governo do Estado.

Dr. Antonio Borba – prefeito eleito de Timbiras
Com uma altivez que o torna destacado quando se pronuncia o novo prefeito transparece o desejo de acertar nos próximos quatro e fala com uma certa  dose de conhecimento sobre os problemas que já encontrou na área administrativa timbirense.

Antes de falar dos problemas, quisemos saber sobre a formação de uma equipe de governo. Disse que anunciar previamente gera muita especulação sobre os nomes anunciados, por conta disso vai deixar para os últimos momentos antes de sua posse.

“Nós estamos deixando para mostrar essa lista mais próximo possível da nossa posse para que a gente tenha menos esse problema, mas de qualquer forma nossa equipe já está quase toda montada”, afirmou

ATÉ 13 SECRETARIAS

Disse que encontrou 10 secretarias, mas elas possuem excesso de cargos e assessorias. Na reforma vai extinguir a quantidade excessiva de assessorias para poder aumentar o número de secretarias incluindo pelo menos mais 3 que considera importante para não perder recursos do Governo Federal – Meio Ambiente, Cultura e Juventude.

“Nós temos hoje uma faixa de 10 secretarias que tá de uma forma que eu não quero, mas a gente poderia chegar a 12, eu tô chegando mais ou menos a 12, agora dando uma enxugada nos cargos de assessorias que tem são muitas as assessorias tirar pra gente poder aumentar essas duas que são altamente necessária, até 3 necessárias que serão Meio Ambiente, Cultura e Juventude porque hoje município nenhum pode deixar de ter essas 3 secretarias para que tenha aquela questão do fundo a fundo, se você não tiver secretaria você não terá dinheiro”, disse.

DÍVIDAS

Tocamos no assunto endividamento da máquina administrativa. Com conhecimento técnico em contabilidade, uma de suas formações acadêmicas, além da de médico, Antonio Borba, deixou claro que Fabrízio Araújo tem que ter o cuidado de não deixar dívida, se deixar terá que deixar dinheiro suficiente para pagá-las, caso contrário terá que pagar do próprio bolso.

“Hoje dívidas de salários o prefeito não pode receber, o prefeito (atual) tem que empenhar e deixar dinheiro em caixa porque se não ele terá que pagar do bolso dele, a dívida vai para o CPF dele, agora nós sabemos que o município tem muita dívida de CAEMA”, iniciou a resposta

Destacou a dívida com a CEMAR que levou ao corte do fornecimento de energia elétrica do prédio da prefeitura e outra com a CAEMA.

Neste item CAEMA a dívida atual chega à R$ 124.000,00 fruto de uma negociação de Fabrízio não cumprida e gerada também por mais de 300 ligações não mais utilizadas por órgãos da prefeitura que continuam na conta do erário (exemplo, prefeito aluga um prédio, o órgão deixa de funcionar naquele local, mas a conta de água não sai da folha de despesas do governo).

“Pra você ter uma ideia, pasmem, a energia da Prefeitura de Timbiras está cortada. Nós temos 300 e nãos sei quantas ligações de água, no mês passado quando veio a conta era de R$ 124.000,00, um parcelamento que o prefeito (Fabrízio) fez e não cumpriu e está em atraso, então são graves esses problemas mas, infelizmente, se resolve isso com o quê? Justiça. Nós teremos que dizer aqui, livre, não temos inimigo nenhum, não somos inimigos do prefeito que tá saindo, nem de quem já passou por lá agora essas coisas nós temos que resolver é na Justiça porque se eu não for resolver dessa forma eu assumo e se eu assumir isso é um crime chamado improbidade administrativa”, explicou.

Sobre o Instituto de Previdência Municipal, o novo prefeito afirmou que os cofres estão zerados “Você sabe quanto o IPAM tem hoje em caixa? nenhum centavo”, afirmou.

Sobre isso, após análise da situação Antonio Borba garantiu que em 14 meses conseguirá tirar o Instituto Municipal de Previdência (que cuida do funcionalismo aposentado) do buraco.

3 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Pages