MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

OIFEODONTO 1 ANO

OIFEODONTO 1 ANO
LOJAS TROPICAL - MANIA DE PREÇOS BAIXOS

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Tribunal de Contas, Ministério Público de Contas e Ministério Público Estadual assinam Protocolo de Cooperação Institucional

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), o Ministério Público de Contas (MPC/MA) e o Ministério Público Estadual (MPE/MA) assinaram Protocolo de Cooperação Institucional e duas Recomendações conjuntas que tem como objetivo a implementação de ações que estimulem a transparência e o controle externo no âmbito das administrações públicas municipais. A assinatura aconteceu durante a realização do II Encontro Tribunal de Contas e o Desenvolvimento Local, realizado em São Luís no dia 17/02, pelo TCE e o Sebrae.

O Protocolo de Cooperação Institucional tem por finalidade estimular o desenvolvimento e a implantação de instrumentos que possibilitem o intercâmbio de informações e a implementação de estratégias conjuntas para efetivação das medidas normativas e operacionais que tratam da transparência na administração municipal; e a elaboração de subsídios orientadores sobre a criação, institucionalização e funcionamento do Sistema de Controle Interno nos municípios, na forma e para os fins dos artigos 151 e 165 da Constituição maranhense.

As Recomendações Conjuntas assinadas pelas instituições tratam da implantação do sistema de controle interno e da regularização do Portal da Transparência nas prefeituras maranhenses.

A Recomendação 01/2017 prevê que os gestores promovam, no prazo máximo de três meses a contar de sua notificação, a implantação do sistema de controle interno baseado na adoção de instrumentos mínimos de controles administrativos, financeiros e patrimoniais, inclusive mediante edição de lei com esse fim.

Já a Recomendação Conjunta 02/2017 orienta que os prefeitos promovam a regularização do Portal da Transparência de seus municípios, a fim de que sejam atendidos os critérios legais, de forma permanente e ininterrupta, viabilizando o controle social, implantando, caso ainda não o tenham feito, o Sistema Integrado de Administração Financeira e Controle, que atenda ao padrão mínimo estabelecido pelo Decreto n. 7.185, de 27 de maio de 2010.

O mesmo documento sugere que os gestores se abstenham de utilizar verbas referentes a transferências voluntárias do Estado, caso não detenham certidão atualizada de conformidade de seu Portal de Transparência emitida pelo TCE/MA.

A procuradora do Ministério Público de Contas, Flávia Gonzalez Leite, destaca a importância da atuação conjunta das instituições e afirma que a estruturação do controle interno nas administrações municipais é fundamental para o aprimoramento da qualidade da gestão pública e contribui positivamente para o trabalho de controle externo realizado pelo TCE. “O controle interno é uma ferramenta fundamental do processo gerencial no âmbito da gestão pública. O Protocolo de Cooperação Institucional e as Recomendações têm a intenção de estimular medidas cujo resultado será uma atuação mais eficaz e transparente do poder público municipal, o que corresponde a uma legítima expectativa de todos os cidadãos”, afirmou Flavia Gonzalez.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério Público Estadual

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Pages