MERCEARIA SILVA

MERCEARIA SILVA
PUBLICIDADE

OIFEODONTO 1 ANO

OIFEODONTO 1 ANO
CHOPERIA RAMON TUDO DE BOM

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Lançamento do programa “TCE em Ação” marca início de nova gestão

O lançamento de mais de vinte projetos marca a primeira semana de atuação da nova direção do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), que entra em exercício efetivo a partir desta segunda-feira (02) para o biênio 2017/2018. A eleição da nova Mesa Diretora do TCE ocorreu em 14 de dezembro, durante a última sessão do Pleno.

Resultantes dos encontros com membros e servidores de várias áreas, iniciados ainda na fase de transição, os projetos estão surgindo a partir de necessidades identificadas pelos próprios servidores. A expectativa é de que a quantidade atual possa chegar até 30 projetos ou mais, levando em conta as reuniões de trabalho que continuam acontecendo.

A metodologia utilizada privilegia a participação do corpo funcional do TCE, tanto no levantamento dos pontos a serem trabalhados quanto na formação das equipes de desenvolvimento. “Cada servidor chamado a sugerir um projeto assume o papel de líder e a função de formar e coordenar sua equipe”, explica o auditor de controle externo Raul Cancian Mochel, responsável pela articulação geral e interlocução das equipes com a presidência.

Ele destaca a profunda identificação existente entre os projetos que vem sendo elencados e os pontos contemplados tanto no Planejamento Estratégico da instituição quanto no programa Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas (QATC), que tem como um de seus principais objetivos a aplicação, nos Tribunais de Contas de todo o país, do Marco de Medição de Desempenho, garantindo um diagnóstico da qualidade e agilidade do controle externo brasileiro.

Concebido pela Associação dos Tribunais de Contas (Atricon), o Marco de Medição de Desempenho (MMD-TC) tem como objetivo verificar a performance dos Tribunais de Contas em comparação com as boas práticas internacionais e diretrizes de qualidade, bem como identificar os seus pontos fortes e fracos. O MMD-TC oferece uma visão geral das áreas mais importantes do desempenho dos Tribunais de Contas e abrange vinte e sete (27) indicadores. “Sem nenhuma dúvida os projetos formulados vão ter reflexos nesses indicadores”, observa o auditor.

Nesse desafio, o Tribunal contará também com o apoio do Instituto Rui Barbosa (IRB), que já se colocou à disposição para colaborar nas áreas de capacitação, sua especialidade, estreitando ainda mais o relacionamento com o TCE maranhense por meio da Escola Superior de Controle Externo (Escex)
Por outro lado, diz ele, o envolvimento de um número expressivos de servidores nessas tarefas, já que serão mais de vinte equipes, deverá movimentar o Tribunal de forma inédita, com reflexos positivos na motivação e no clima organizacional.

Raul Cancian lembra ainda que os projetos serão tocados paralelamente aos trabalhos que todos desenvolvem em suas respectivas áreas. “Sem prejuízo das rotinas de cada setor e dos projetos e programas já em andamento, a iniciativa deverá envolver conselheiros, conselheiros substitutos, procuradores de contas, auditores e técnicos do TCE”, destaca.

Fonte: TCE-MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages